31 de dezembro de 2006

Junte cinco sorrisos e leve grátis

Não deixei de falar sobre amor. Que bobagem.
Tenho guardado para mim minhas controvérsias, minhas divagações, minhas baboseiras. Não deixo, simplesmente, de falar sobre amor. Tudo tem virado tão banal que me assusta.
Tento me encaixar a modernidade das coisas, deixar de lado esse peso que carrego nas costas, essa preocupação.
Por que quem se importa? Nós tropeçamos no amor. Quando menos esperamos recebemos uma flor, um convite, um presente. Quando nem sequer lembramos de sua existência, quando damos gargalhadas, quando estamos leves.
O amor não procura tristeza, lágrimas e pessimismo. Amor não se encontra, pois não se esconde de nós, ele existe para quem quiser ver. Ele é um plus da felicidade.

3 comentários:

Estilo disse...

bom... se tu diz... eu acredito! beijinho

Otavio disse...

Por que aquele teu 'plus' ali me pareceu tão controverso eu não sei, mas que pareceu, pareceu.
Je t'aime plus, chaud.
(E então lembre-se de não levar em conta elogios de 'mulherengo', auieoua).

Lara disse...

que saudade, sua, sua!
Tu me abandona assim, é?
Eu te amo, lindona!
Quero voar pro nosso lustre! Volta logo!
(que egoísmo meu... nao volta nada! aproveita! enche os olhos de quem tiver o prazer de passar por ti!)
beijo na bunda!