8 de maio de 2007

Ying-Yang


Teu contrário me agrada, me transborda de contentamento, luxúria, avareza. Despertas em mim os pecados impuros de uma alma arrebatada de sentimentos melancolicamente alegres. Tu és o pretexto da minha felicidade e do meu orgulho.
Dizer que és direita e eu esquerda, que és o silêncio e eu o esparro, és a noite e eu amanhecer, enche-me de interesse sobre como desta tua figura tão avessa formas um desenho tão propicio. Encontras em mim o espaço para tuas histórias ocultas e me ofereço em branco para fazer parte dos teus pensamentos extra-normais.
És o negro reflexo dos meus olhos, abarrotados de benignidade por ti, o avesso do que sempre quis, e no entanto, o que sempre fará de mim o oposto imprescindível.

4 comentários:

Eulalia Gastal disse...

Bah amiga, faz um livro!
Resolvi ler tooodos desde o ultimo que não li, e me apavorei. Tu escreve beem melhor do que desenha(e olha que eu gosto muito dos teus desenhos!). Esse ultimo fez meu coração bate mais forte.
Parabéns amiga, tu só precisa te da conta que tu é capaz de tudo!
Te cuida menina mulher.

Anônimo disse...

nao foi ela quem escreveu o duente
fico massa gustavo!

COLLARES, Lanna disse...

mas o que que isso, que ódio nesse pobre coração

foi eu sim quem escreveu, sim, Lalica, e foi PARA o Gustavo, não PARTIU dele.

Magda disse...

Eu acredito que foi tu sim, e pelo que leio por aqui, tu não precisa postar nada além dos TEUS pensamentos como um "corajoso" anônimo diz. Tá tudo muito bonito e bem escrito! :)
Já tinha o Blog da tua irmã nos meus favoritos e agora coloco o teu com muito prazer e com a certeza de que estou lendo o que TU escreves!
Bjinho menina

http://www.magdaislabao.blogspot.com/