16 de abril de 2006

Quanto foi a consulta?

Todo mundo adora ter um problema. Virou moda, verdade, acredite. Qualquer pessoinha na via láctea do leite moça fiesta adoro um probleminha para coçar a testa. Pessoas sem incomodações não existem, ok, mas nós podemos esmagar os problemas e empurrá-los para bem longe, para um mundinho onde sentam e conversam frustrados sobre as vidas que não conseguiram destruir.
Hoje em dia virou legal ser triste, sabes? Olhos pintados de preto, roupas pretas, cara fechada, silêncio. O mundo de sorrisos e pessoas contagiantes foi por água abaixo. Sempre fui e sempre vou ser a favor de um belo sorriso, cheio de esperança e medo, um belo sorriso que abriga, que cativa, que trás segurança. SORRIR, mesmo que a vida seja um verdadeiro caos, SORRIR pelo fato simples de colorir a vida e nada mais, sem um motivo, causa ou circunstância, sorrir pelo motivo de... Sorrir. Ser triste não deveria ser bom, é péssimo, esse mundo está de cabeça para baixo.
Vendo fotologs, orkuts, e, essas baboseiras que ninguém se escapa, percebemos o quanto o mundo virtual e as pessoas que nele habitam acham bonitinhas uma lágrima e uma roupa escura. Um dia filosofando com a Lara escutei a seguinte frase: “Talvez deva ser bem mais difícil ser colorido e cheio de vida, do que ter um coração black e uma cara fechada”. Interessante.
Penso que o ser humano é um animal em transição constante (o mundo gira tanto que amanhã quando eu bisbilhotar as páginas do orkut posso acabar vendo a maioria das pessoas com fotos pra cima, sem perfis tristes e fotologs em depressão), cheio de vontades e receios, penso que no mundo não existam pessoas fortes o bastante para chutar os problemas para longe, pessoas sabias o bastante para saber aproveitar os momentos bons que a vida proporciona e levar isso como forma de amanhecer um dia melhor. O céu estrelado, um filme abraçadinho, uma poesia, uma carta, uma notícia boa no jornal, um pôr-do-sol, um gol, um beijo, um carinho, um abraço, um presente surpresa, um copo de coca sem gás, um show do Strokes na tv, uma mensagem na madrugada... Saber aproveitar cada minutinho, tanto tanto e tanto, mesmo se atrasando para o próximo.
As pessoas não sabem aceitar a felicidade por medo de perdê-la, as pessoas não sabem o quanto é mais legal sorrir a ter o rosto duro.
As pessoas precisam entender que alguém só é forte realmente quando está feliz, precisam parar de se confundir com essa tristeza/moda que tomou conta dos cérebros alheios, essa tristeza não é legal, e deveria ser ILEGAL.
Agarre a felicidade com unhas e dentes, do jeito que ela vier, boa ou má, certa ou errada. Saber manter a felicidade, alimentá-la e tratá-la bem não deve ser um trabalho tão árduo. Um belo sorriso para começar, uma pitada de carinho e um abraço apertado seria perfeito. Que tristeza que nada, gira mundo e leva essa nuvem de coisas ruins daqui... Agarrei minha maquininha de colorir gente e não solto nunca mais, o mundo anda muito sem graça e está em preto e branco.

Um comentário:

LUR disse...

"cola o teu desenho no meu, pra ver se cola
entre nessa dança, um sonho de criança....."
já que vais pintar todo mundo denovo, começa pintando meu nariz de verde.
te cuida, bjobjobjobjo